Xuxa comenta filme erótico em entrevista na TV

Xuxa Meneghel colocou a boca no trombone durante participação no “Altas Horas”, da TV Globo, no último sábado (7), e fez uma rara menção pública ao filme erótico “Amor Estranho Amor” (1982), do qual participou.
A apresentadora questionou os argumentos utilizados pelo deputado Eurico Delgado (PSB-PE) para hostilizá-la durante a votação da “Lei da Palmada”, no último dia 22.
“Falam que o filme que eu fiz é vergonhoso. Compare aquele filme com alguém batendo em uma criança e veja o que é mais vergonhoso. Eu tinha 18 anos. E interpretava uma garota de 15. O que é mais vergonhoso? Esse filme ou bater em uma criança?”, disparou.
A Rainha dos Baixinhos também criticou a postura do político evangélico. “Sou eu que peço desculpas pelos evangélicos por terem alguém como ele os representando. Mas estou aprendendo a ficar quieta. ”
A loira também surpreendeu os fãs que acompanhavam a atração noturna ao se negar a cantar o famoso hit de sua carreira, “Ilariê”. A cantora explicou que não fazia sentido apresentar a música naquele momento e ainda fez uma autocrítica sobre sua voz.
“Eu só voltei a gravar música infantil por necessidade. Porque eu queria passar para as crianças uma mensagem. Olha só a minha voz de criança de cinco anos que não cresce. Eu odeio a minha voz”, encerrou.
Durante o programa de Serginho Groisman, Xuxa não se intimidou e falou ainda sobre sexo. “Estou bem agora, já descobri sobre orgasmos múltiplos”, apontou ela antes de beijar o namorado, Junno Andrade, que ficou o tempo todo ao seu lado.
(DOL)

Deixe uma resposta