A Copa Verde virou alviceleste

Em 2002, na última edição disputada da antiga Copa Norte, o Paysandu venceu o São Raimundo-AM e se tornou o único time paraense oficialmente reconhecido como campeão da região. 14 anos depois, o Bicola faz história novamente e é o pioneiro do Pará na conquista do novo torneio regional – a Copa Verde. E o título veio após duras decepções, o que só edifica ainda mais a conquista.
Em 2014, na primeira edição do torneio, o Papão chegou invicto à decisão, mas foi derrotado pelo pouco expressivo Brasília, em uma tensa disputa nos pênaltis. Mais frustrante do que o revés, foi o desdobramento daquela decisão nos tribunais esportivos. Mesmo estando com 5 atletas reconhecidamente irregulares, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) decidiu abonar o time candango por considerar que a culpa na escalação teria sido do sistema falho de registros e não do clube.
No ano passado, o clube fazia novamente campanha invicta e, após uma vitória por 2 a 0 sobre o maior rival no primeiro jogo da semifinal, acabou traído pela soberba. Com uma péssima atuação no jogo de volta, sofreu derrota pelo mesmo placar durante os 90 minutos e nas penalidades perdeu por 5 a 4.
 

 

Nesta temporada, a seriedade e prioridade com que o Paysandu tratou a disputa prevaleceram. O time chegou à decisão com autoridade e, mesmo perdendo a invencibilidade no último jogo, isso não foi suficiente para tirar o brilho da conquista. Portanto, pode, enfim, soltar o grito, Fiel. O Papão é campeão da Copa Verde!
(Taion Almeida/Diário do Pará)

Comentar

Seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*