Paysandu e Remo empatam clássico cheio de polêmica

Paysandu e Remo

O segundo clássico do Campeonato Paraense foi bastante apimentado. Paysandu e Clube do Remo entraram em campo e contabilizaram mais um empate, dessa vez pelo placar de 1 x 1, em partida marcada por muitas polêmicas.

O Paysandu foi quem abriu o placar, no começo do jogo, com Bergson, e o empate remista só veio aos 45 minutos da etapa final, com Eduardo Ramos, após cobrança de escanteio.

Agora, o Papão soma 19 pontos, líder e classificado no grupo A1, enquanto o Leão soma 21 pontos, na mesma situação do rival, garantido na fase mata-mata do Estadual.

Confira os gols da partida:

O JOGO

Um Re-Pa com cara de Re-Pa. Assim foram os primeiros 45 minutos de jogo.

Muita disputa, chances de gols e, como de praxe, polêmica envolvendo arbitragem.

Confira o bate-papo do DOL e DIÁRIO no Parazão:

O Papão começou melhor, tomando a iniciativa da partida. Em bom lançamento do meia Diogo Oliveira, Ayrton invadiu a defesa do Remo e cruzou para Bergson, que deu carrinho e tocou na saída do goleiro André Luís, para a festa da Fiel. 1 a 0.

O Remo, então, resolveu acordar e passou a ter a posse de bola em maior tempo. De quebra, o volante Ricardo Capanema cometeu anti jogo em jogada com Eduardo Ramos no meio de campo, recebeu o segundo amarelo e foi expulso.

Mesmo com superioridade numérica, o Leão pouco assustou o gol do goleiro Emerson, a não ser em jogada do centroavante Val Barreto, após cobrança de escanteio, em cabeçada que passou raspando a trave do goleiro bicolor, mas não mudando o resultado até o intervalo.

No segundo tempo, o Clube de Periçá, com superioridade numérica, controlou a bola e teve a chamada “falsa pressão”, trocando muitos passes, mas não conseguindo penetrar na defesa alviceleste, a não ser em cruzamentos para a área.

Em uma das jogadas de bola na área, Val Barreto dominou, fintou dois marcadores e reclamou de ser tocado por Fernando Lombardi. Os azulinos reclamaram, mas Dewson mandou o jogo seguir.

Na reta final, o time de Marcelo Chamusca tentou valorizar a posse de bola e jogar com o relógio. O Remo, porém, sempre na sua principal arma na partida, foi premiado pela persistência.

Em cobrança de escanteio de Léo Rosa, a bola foi respingada e Eduardo Ramos completou para a rede.

Quando Dewson apitou pela última vez o jogo, reclamações com a arbitragem, lideranças mantidas e promessas de mais emoções nos próximos jogos.

FICHA TÉCNICA

Paysandu: Emerson; Ayrton, Fernando Lombardi, Gilvan e Wil; Ricardo Capanema, Wesley e Diogo Oliveira (Rodrigo Andrade); Leandro Carvalho (Aslen), Leandro Cearense e Bergson (Hayner)

Remo: André Luís; Léo Rosa, Igor João, Henrique e Jackinha (Felipe); Elizeu, Tsunami (Val Barreto), Eduardo Ramos e Flamel (David); Gabriel Lima e Jayme

Gols: Bergson (Paysandu) / Eduardo Ramos (Remo)

Estádio: Mangueirão, Belém (PA)

Hora: 16h30

Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva

Auxiliares: Hélcio Araújo Neves e Bárbara Loiola

(DOL)

Deixe uma resposta